domingo, 10 de agosto de 2008

Pasta ao Molho Pesto


 

Essa é uma das minhas massas preferidas e quando faço o Maridon adora!!
Aqui é mais difícil de encontrar os Pignoles, então substitui pelas nozes que desempenharam seu papel muito bem, com o seu sabor agradável e a textura crocante não deixou nada a desejar.
É um prato com um perfume envolvente e pede um bom vinho para acompanhar.
Pat ai está a receita que você havia me pedido.
Abaixo a receita original.





Molho Pesto
Ingredientes
2 xícaras de manjericão
½ xícara de azeite de oliva extra-virgem
3 colheres de sopa de pignoles (dourados numa frigideira) ou nozes
2 dentes de alho picados
Sal
½ xícara de parmigiano-regiano
2 colheres de sopa de queijo pecorino ralado
500g de pasta

Modo de Prepararo
Lave as folhas de manjericão em água fria e seque bem.
Coloque o manjericão, alho, o azeite e o sal no liquidificador e bata até obter um ponto cremoso, passe para outro recipiente.
Junte os pignoles e se forem usar nozes bata rapidamente no processador.
Acrescente o queijo parmigiano e mexa com uma colher e corrija o sal.
O Queijo Pecorino deve ser ralado na hora sobre o prato.

Dica: Se jogar a massa bem quente neste molho o queijo vai derreter e virar um aglomerado, então minha dica é misturar o queijo depois que o molho estiver todo envolvido na massa.

8 comentários:

ameixa seca disse...

Adoro molho pesto. E o meu pé de manjericão está enorme. Sempre pronto a usar :) A massa fica linda.

Nela disse...

Dani querida obrigado pelas suas palavras meigas, nos comentários agradeço muito, e a dani tb, é este mês?a sua massa está delicía, e então com o molho pesto que é tão bom!Cá em casa eu e minha filha adoramos massa, marido é mais o arroz, tem que se fazer as duas coisas não é verdade?assim agrada aos dois. Beijinhos e obrigado.

Nela disse...

Querida Dani, em resposta lhe digo que é linda realmente a Madeira,Vi aquse tudo, e tudo eu gostei, veja até das nuvens,um monte que subimos e as nuvens ficaram por baixo de nós, parecia que iamos de avião, lindo, hei-de postar umas fotos das nuvens e de um engenho, onde fazem os doces, ou seja transformam a cana de acuçar. Tem razão o mais parecido é mesmo o Porto o vinho, porque o vinho da Madeira o sabor é caracteristico e portanto diferente, mas do porto para o bolo fica muito bem porque o sabor tb. é especial.Fico muito contente de a Nani ter sangue português, que engraçado, tem mesmo que vir visitar este país, que tb. é o seu.E para a sua avó é gratificante concerteza. Se tiver dúvidas me diga querida. Beijinho.

Nani disse...

ficou um prato lindo e esse verde do manjericão dá-lhe um colorido muito bonito, bjs

Otavia Paiva Sommavilla disse...

Oi!! Parabéns!! Dá até para sentir o perfume... Sabia que também é meu molho preferido??
Olha, vc comentou da dificuldade de achar pinoles... Uma vez vi o Sergio Arno em um programa de tv dizendo que ele achava que as castanhas do pará eram ótimas substitutas para quem não tinha pinoles. Experimente....
beijocas!!!!

Anônimo disse...

dan, assim eh covardia...amiga fiquei ate c/ vontade de chorar, saudade do sushi, do pesto e de vc entao...nem fala!!!! ai que delicia que deve ter ficado tudo!!!sinto muito sua falta, nos fazemos uma boa parceria na cozinha ne!!!
bjao Pat

Cláudia disse...

Adoro molho pesto, o seu está divinamente verde e tradicional. Vou fazer nesta proporção!

bjs

Filipa disse...

Também costumo substituir os pinhões por nozes e o sabor fica muito agradável. Molho pesto também é o meu preferido nas massas e o seu prato ficou com uma apresentação linda.

beijinhos