terça-feira, 10 de junho de 2008

Creme de Abóbora e Cenoura


Que saudade de sentir aquele arrepio de inverno, tive que guardar todos os meus casacos nas malas, pois aqui na Paraíba ta arretado de quente!
Tudo bem que não precisa estar frio para tomar aquela sopinha gostosa, aqui, por exemplo, em pleno verão todas as barracas da praia servem os ensopados fervendo que são os caldinhos de camarão, ostra, caranguejo, peixe e por ai vão todas as suas versões maravilhosas.
Ficamos alucinados nesses ensopadinhos!
Agora para vocês que estão curtindo aquele friozinho gostoso recomendo fazer este creme delícia.
Sou suspeita em falar deste creme que não da vontade de parar de tomar, sou uma apreciadora apaixonada por todas as aboboras.
Ahhh! Lembrei de um detalhe, esta sopa tomamos em uma pousada quando fomos comemorar o nosso primeiro ano de casados, mas não sabíamos que a culinária era vegetariana, a cozinha era divina e a comida sensacional!!!
Já se passaram 14 anos e continuo fazendo esta minha versão.
Espero que gostem!

Creme de Abóbora e Cenoura
Ingredientes

300 g de abóbora (tipo pescoço)
2 colheres de sopa de manteiga
1 talo de salsão picado
2 cenouras picada1 cebola pequena
1 litro de caldo de frango
(pode ser 2 sache 0% gordura dissolvidos no litro de água)
sal (se necessário)
pimenta do reino
2 dentes de alho picados
noz-moscada

Modo de Preparo

Corte a abóbora em cubos de 2 cm. Coloque-a em uma panela a manteiga e leve ao fogo.
Quando estiver borbulhando, acrescentar a cebola, cenoura e salsão picados. Refogue por 3 minutos e acrescente os cubos de abóbora.
Refogue novamente por 2 ou 3 minutos e acrescente ½ concha do caldo de frango à panela. Tampe a panela e cozinhe em fogo baixo até que os cubos de abóbora estejam bem macios. Acrescente o caldo restante e cozinhe por 2 a 3 minutos.
Frite o alho até dourar e junte a sopa.
Transferira a sopa para o copo de um liquidificador e bata em velocidade máxima para obter um creme bem liso. Coloque novamente na panela e leve ao fogo temperando com sal e pimenta-do-reino.
Sirva salpicando com um pouquinho de noz moscada ralada na hora e, se gostar, com uma colherada de requeijão.

Um comentário:

Márcia seixas disse...

Oui, Madame. Quem diria a filha de Maria Isabel dando dicas de receitas? Coisas que só os ares da Paraíba pode fazer! Bitocas